21.7 C
Corupá
quinta-feira, junho 20, 2024

Estado decreta medidas restritivas para frear evolução do Coronavírus. Shopping,restaurantes e comércios deverão fechar

GeralEstado decreta medidas restritivas para frear evolução do Coronavírus. Shopping,restaurantes e comércios deverão fechar

Sete dias de medidas restritivas de convívio social. Esta foi a informação dada pelo governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés, na noite desta terça-feira, 17, em reunião com as lideranças institucionais para a qual a FECAM também foi convocada. Na coletiva, o governo informou que as medida foram tomadas para frear a evolução do contágio pelo COVID-19 após conhecimento de que já há contágio comunitário de transmissão do vírus. Ou seja, não há mais possibilidade de monitoramento e identificação da origem da contaminação. Em tal estágio, o protocolo de contingenciamento estadual determina medidas severas.nnnn”O grande desafio que será enfrentado pelos municípios catarinenses exigirá união, solidariedade e determinação”, destacou o presidente da Federação Catarinense de Municípios – FECAM, Saulo Sperotto, prefeito de Caçador, após o anúncio das medidas drásticas de restrição de circulação de pessoas, realização de eventos, proibição de transporte público coletivo e o fechamento de academias, shoppings e restaurantes. O decreto, que será publicado amanhã pelo governo estadual, coloca Santa Catarina em situação de alerta total e forte imposição de medidas de restrição e combate ao coronavirus.nnnnFECAM dará orientações aos municípiosnDiretoria da FECAM determinou a preparação de um modelo unificado de DECRETO que será entregue aos municípios contendo as medidas necessárias e conexas com as determinações estaduais. Importante destacar que o Decreto será publicado dia 18 de Março. “Teremos nesta quarta-feira um dia de enormes desafios, necessidade de calma, monitoramento e adequação das medidas que perdurarão inicialmente por 7 dias (mais severos) e 30 no geral”, conclui o presidente da FECAM.nnApoio dos poderesnDurante a coletiva, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) garantiu a devolução de R$ 20 milhões de reais para que o Governo do Estado. Os recursos devem ser usados para compra de equipamentos necessários para auxiliar no tratamento dos pacientes. O Tribunal de Contas do Estado também anunciou que irá repassar R$ 20 milhões ao governo. E o Ministério Público se colocou à disposição para auxiliar em tentativas de disponibilização de leitos de UTI.nnConheça as medidas de enfrentamento:nnSuspensas as atividades por 7 dias:n- Proibição da circulação de veículos de transporte urbano municipal e intermunicipal de passageiros. (Portos e aeroportos nao entram na medida)n- Fechamento de academias, shoppings, restaurantes e comércion- Suspenção de serviços públicos não essenciaisn- Vetada a entrada de hóspedes no setor hoteleiro (haverá uma portaria específica de orientação ao setor)nNão atinge serviços essências como:n• Serviços de saúde, funeral, farmácia, supermercados, postos de combustível, gás e águannSuspensas atividades por 30 dias:n• Todos eventos de caráter público ou privados – qualquer reunião de público em qualquer número de pessoasnnNas regiões de contágio comunitário:n• A indústrias devem operar em capacidade mínima necessária (o conceito ainda será construído junto à indústria).

Leia mais:

Leia mais sobre:

Os mais populares