bianca-ad-hd
Banner-Web-Portal-O-Corupaense-640x167

Floriani Equipamentos para Escritorio=

A Polícia Civil realizou nesta sexta-feira (20), em Mafra e Balneário Barra do Sul, uma nova operação contra desvios de recursos públicos destinados ao pagamento de horas máquinas por serviços de manutenção de estradas do interior de Mafra. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Balneário Barra do Sul, onde peritos do Instituto Geral de Perícias (IGP) puderam constatar tecnicamente a adulteração dos horímetros. Também foram presos preventivamente o diretor de obras da Prefeitura de Mafra e o encarregado da empresa terceirizada. Está foragido o proprietário da empresa vencedora da licitação. Segundo o delegado Nelson Vidal, a Justiça de Mafra, a pedido da Polícia Civil e do Ministério Público, decidiu pela suspensão do exercício da função pública do secretário de Obras e de dois fiscais chefes da Prefeitura de Mafra.

O delegado afirmou que a nova fase da ação é uma continuidade da Operação “Hora Extra”, que visa a investigação de suspeitas de crimes de fraude a licitações, peculato, corrupção ativa e passiva por agentes públicos e empresários em Mafra. “A investigação apontou materialidade e indícios que os envolvidos, de forma dolosa e premeditada, faziam uso de horímetros secundários e adulterados, que marcavam horas de trabalho da máquina somente com a energia da bateria do veículo, fraude que acabava por desviar recursos públicos do erário municipal”, ressaltou o delegado.
As diligências investigatórias contaram com o apoio de policiais civis de Araquari e Balneário Barra do Sul e de peritos do IGP de Joinville.

Banner-Web-Portal-O-Corupaense-640x167