21.7 C
Corupá
quinta-feira, junho 20, 2024

Urgente: mais de 50 crianças foram vítimas de pedófilo em Jaraguá do Sul

GeralUrgente: mais de 50 crianças foram vítimas de pedófilo em Jaraguá do Sul

Tudo começou com uma denúncia realizada ao 14º Batalhão de Polícia Militar, em Jaraguá do Sul, no ano de 2018. De posse da informação foram realizadas uma série de operações para averiguar se o fato denunciado procedia. Assim, quanto mais se buscava, mais se materializava o crime e aumentava o número de vítimas.nnToda a ação teve como resultado, no início do mês de maio deste ano, a prisão de pedófilo no estado do Espírito Santo. De posse do material apreendido, estima-se que mais de 12 mil meninas em todo o Brasil foram vítimas do acusado; inclusive várias meninas de Jaraguá do Sul e região.nnSaiba mais sobre a prisão: PM deflagra Operação de Combate à Pedofilia no Espírito SantonnPortanto, fique atento neste lamentável enredo e converse com seus filhos:n

A abordagem: “Você é amiga da Larissa?”n

nO pedófilo cria uma conta em uma rede social, seja Facebook, Instagram ou outras, e insere uma foto de menina na faixa etária de 12 anos.nnCom o perfil falso nas redes sociais, buscava suas possíveis vítimas, meninas da mesma faixa etária da foto que tinha em seu perfil, e enviava um convite de amizade.nnMuitas meninas aceitavam o convite de amizade, pois visualizavam que outras amigas também constavam na lista de amigos daquele perfil, então não viam maldade.nnPela ferramenta de diálogo, o pedófilo começava a conversar com a vítima, fazendo perguntas como “você é prima da Larissa?”; usando linguajar característico da adolescência e, aos poucos, ganhava confiança da criança, até que em certo momento solicitava que a vítima enviasse fotografias de suas partes íntimas.nnCom forte poder de persuasão e maldade, ele fazia muitas vítimas.n

Como o pedófilo foi descoberto?

nUma das meninas que foi assediada contou para os pais sobre o diálogo estranho que a sua “nova amiga na rede social” estava mantendo, pedindo fotos íntimas.nnOs pais suspeitaram e contactaram com os pais de outras meninas que eles conheciam e que tinham o perfil suspeito na rede de amizades das filhas, e perceberam que aquele perfil não era conhecido de ninguém, e que os diálogos sempre acabavam com o pedido de fotografias íntimas.nnDiante de tal constatação, fizeram a denúncia à Polícia Militar, que tomou as medidas cabíveis para dar prosseguimento ao caso.n

O pedófilo foi preso, e agora?

nSe você conversou com sua filha e constatou que ela foi assediada de alguma maneira pelas redes sociais, busquem a Delegacia de Proteção da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DEPCAMI), pois as denúncias serão inseridas junto ao processo.n

Resultado das investigações

nEm um dos município do estado do Espírito Santo, após a divulgação da notícia pelos veículos de comunicação, aproximadamente 15 novas vítimas registravam o boletim de ocorrência na delegacia.nnOu seja, mesmo que o suspeito esteja preso e esteja a quilômetros de distância, é importante que ocorra a denúncia, pois os desdobramentos desse crime podem avançar ainda mais, inclusive levando a outros comparsas da rede de pedofilia.nnEntão o silêncio é a pior alternativa para esse caso, pois outras crianças podem, enquanto você lê está matéria, estar sendo vítimas de um pedófilo que sabe conquistar a confiança, e na inocência da criança, conseguir fotos íntimas e espalhá-las por uma rede de pedófilos.nnPor favor, compartilhe essa notícia com o maior número possível de famílias.nnSomos 14º BatalhãonnProtegemos o presente, com olhar no futuro.

Leia mais:

Leia mais sobre:

Os mais populares