18.8 C
Corupá
quarta-feira, maio 15, 2024

Morre moradora de rua que ocupava ponto de ônibus como abrigo

GeralMorre moradora de rua que ocupava ponto de ônibus como abrigo

Morreu por volta das 15h30 de ontem (11) e foi enterrada às 9 horas desta terça-feira, a moradora de rua, Silvete do Rocio Santos, 46 anos. Ela foi levada ao pronto atendimento de Corupá, por volta das 11 horas da manhã e, de acordo com o médico que prestou o atendimento, Davi Alejandro Lara, a paciente chegou à unidade semi-inconsciente. Ao site, ele explicou que Silvete apresentava cirrose e acabou falecendo de encefalopatia hepática. A doença é decorrente do não funcionamento do fígado, responsável por absorver as enzinas produzida pelo organismo. Recentemente, ela e o companheiro, Albano Marquardt, protagonizaram uma mobilização da comunidade por ocuparem um abrigo de passageiro no bairro Seminário, como local de morada. Recentemente, a secretaria de assistência social conseguiu alocar o casal num espaço aos fundos do ginásio municipal.nnExtremamente educada e carinhosa com as pessoas, Silvete, apesar das condições que vivia, era querida pelas pessoas com as quais convivia e no pronto atendimento, por exemplo, recepcionistas e enfermeiras lamentavam muito a sua morte. “Ela sempre era muito educada, tratava todo mundo bem”, disse uma delas. Além do companheiro, Albano, ela tinha quatro filhos e a maioria dos parentes, residia no Paraná. Poucas pessoas compareceram ao velório e o sepultamento foi custeado pela prefeitura municipal de Corupá.nnNós conversamos com o seu Albano, que falou da perda da companheira:nn

Leia mais:

Leia mais sobre:

Os mais populares