Dezenas de seguidores do portal Tim Francisco têm questionado sobre o fato da Weg, diferentemente das empresas como a Malwee, Lunelli, Menegotti, Marisol e tantas outras, não ter concedido férias ou licença a seus colaboradores, como forma de minimizar a proliferação do coronavírus.

Os reclamantes, muitos deles funcionários, se manifestam temorosos com a exposição em grupo, seja no transporte ou no próprio local de trabalho, contrapondo à orientação das autoridades de saúde.

Procurada, a empresa encaminhou à redação do portal uma nota direcionada aos acionistas e mercado em geral, editada ontem (19), onde destaca que está adotando medidas de prevenção, mas salienta que as atividades laborais permanecerão.

Nota da Weg encaminhada ao Portal Tim Francisco:

“COMUNICADO AO MERCADO

Atualização sobre os impactos do COVID-19 A WEG S.A. (B3: WEGE3 / OTC: WEGZY), comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que, em decorrência dos avanços da pandemia do COVID-19 vem tomando medidas protetivas e preventivas e mitigatórias visando preservar a integridade de seus colaboradores e minimizar, tanto quanto possível, eventuais impactos em suas operações. Dentre as medidas adotadas internamente, determinadas pela Direção da Companhia, destacam-se:

  • Acompanhamento diário na evolução da situação em todas as unidades do Grupo e tomada de medidas necessárias de prevenção;
  • Atualização do tema junto aos colaboradores;
  • Suspensão de viagens nacionais e internacionais;
  • Adoção de quarentena de acordo com os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde; • Realização de reuniões e contatos por telefone e/ou vídeo conferências ou outras tecnologias remotas;
  • Postergação de workshops e treinamentos internos com grande concentração de pessoas; • Limitação do acesso de visitantes as instalações da companhia;
  • Adoção do sistema home office para parte dos colaboradores administrativos nas unidades operacionais no Brasil e escritórios nacionais e internacionais. A Companhia informa que, até o momento, não houve nenhum caso de COVID-19 dentre os seus colaboradores e que suas unidades continuam operando, tanto no Brasil como no exterior. Não obstante, a Companhia não pode garantir que não será impactada no futuro, uma vez que está exposta a riscos operacionais decorrentes da saúde de seus colaboradores ou de terceiros, bem como está sujeita a eventuais restrições legais e de força maior que venham a ser impostas em virtude da pandemia do COVID-19. A Companhia reitera seu compromisso com a segurança de seus colaboradores e demais stakeholders e manterá o mercado informado sobre qualquer nova informação relevante sobre o tema.
  • Jaraguá do Sul, 19 de março de 2020″

Paulo Polezi

Diretor de Relações com Investidores

campanha vacinacao jgs
campanha jgs

Faça parte do nosso grupo no Whatsapp