Fonte: g1.com

Um médico de 32 anos que atuava em São Bento do Sul, no Norte de Santa Catarina, foi preso nesta quinta-feira (12) pela Polícia Civil em Corupá, na mesma região. Foi cumprido um mandado de prisão preventiva. O homem foi indiciado por violação sexual mediante fraude, crime referente a cinco vítimas. Ele já havia sido preso em fevereiro, suspeito de importunação sexual durante uma consulta.

A polícia informou que, depois da prisão em fevereiro, outras cinco vítimas procuraram a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCami) de São Bento do Sul e relataram casos semelhantes ao da primeira paciente. O médico atuava em uma clínica particular da cidade. Segundo a polícia, as vítimas disseram que o profissional, afirmando que ia examiná-las, tocava-as de forma inapropriada e em regiões íntimas. Após a conclusão da investigação, a polícia pediu a prisão preventiva dele, o que foi aceito pela Justiça.

O delegado Fábio Fortes informou que o médico foi preso na rua. Ele será encaminhado ao Presídio Regional de Mafra, também Norte do estado.

A Polícia Civil pediu que outras pacientes que tenham sido vítimas do mesmo crime compareçam à DPCami de São Bento do Sul, onde podem fazer a denúncia às policiais da equipe de investigação.

Prisão anterior

Em fevereiro, o médico foi preso em flagrante e, horas depois, liberado pela Justiça. A prisão foi em 14 de fevereiro, depois que uma mulher foi à delegacia e disse que tinha sido assediada por ele durante exames periódicos pedidos pela empresa onde ela trabalha.

A vítima relatou que o profissional de saúde a teria tocado de forma inapropriada depois que ela se queixou de uma infecção urinária e que o médico colocou o estetoscópio debaixo de seu sutiã, fazendo depois comentário sobre a cor da peça íntima e das unhas dela.

campanha vacinacao jgs
campanha jgs

Faça parte do nosso grupo no Whatsapp