bianca-ad-hd
Banner-Web-Portal-O-Corupaense-320x100

Uma reunião na manhã desta terça-feira (1°), na Associação Empresarial de Corupá (Aciac), reuniu representantes da Secretaria de Saúde, empresários e comerciantes para falar sobre as medidas de enfrentamento ao Coronavírus na cidade. O encontro serviu para esclarecimentos quanto às regras impostas pelo Governo de Santa Catarina e pelo novo decreto municipal, em vigor desde segunda-feira (30). A discussão também ocorreu de forma online para evitar aglomeração.

O secretário de Saúde de Corupá, Michael Marques, falou sobre o panorama do Covid-19 no Município: os leitos de UTI da região Norte de SC, por exemplo, estão lotados. “O que é muito preocupante, porque se um morador de nossa cidade adoecer e precisar de UTI, possivelmente será transferido para uma cidade mais afastada ou até para fora do Estado”, alertou. Nesta terça, quatro moradores de Corupá estavam internados por Covid-19, todos na ala da enfermaria, em hospitais de Jaraguá do Sul.

O agente epidemiológico Everson Diego Urbim, que atua na linha de frente com outros três agentes no monitoramento dos casos, trouxe os números preocupantes dos últimos dias. Para se ter uma ideia, em 22 de novembro, a Vigilância Epidemiológica monitorava 132 pessoas, sendo destes 26 casos confirmados e 106 pacientes com suspeita de Covid-19. Apenas uma semana depois, em 30 de novembro, este número aumentou para 359 monitorados, com 97 casos confirmados e outros 262 suspeitos.

“Precisamos que os comércios e empresas sigam as regras de distanciamento e de lotação máxima permitida no local, para aí conseguirmos trabalhar com mais foco na repreensão. Sabendo que os estabelecimentos comerciais e indústrias estão seguindo todas as orientações, vamos conseguir focar no problema real que são as aglomerações, festas, e eventos – que estão proibidos”, complementou Marques.

Os comerciantes e empresários ainda pediram mais fiscalização em áreas públicas. Nos fins de semana, têm sido registradas aglomerações em áreas de rios e cachoeiras. A equipe da Saúde planeja ações organizadas em conjunto com a Polícia Civil e Militar. É preciso que a população também denuncie estas irregularidades. A denúncia deve ser feita ao 190, da PM, ou também pelo aplicativo da polícia, o PMSC Cidadão, onde o morador pode inclusive enviar foto da irregularidade.

É importante que a população em geral também se conscientize. Não é o momento para aglomerações em nenhuma área. O pedido é para que o distanciamento social e o isolamento sejam respeitados. Lembrando que o uso de máscara segue obrigatório em todos os ambientes.

Banner-Web-Portal-O-Corupaense-640x167