bianca-ad-hd
Banner-Web-Portal-O-Corupaense-640x167

Floriani Equipamentos para Escritorio=

Foi preso na manhã desta quarta-feira (29) no norte do Paraná, o empresário Paulo Cupertino Matias, acusado de matar a tiros o ator Rafael Miguel e os pais dele em junho de 2019 em São Paulo. A Polícia Civil de São Paulo confirmou a prisão. Não foi divulgada a cidade onde Paulo estava escondido. Ele estava foragido havia um ano e quatro meses.

As investigações avançaram nas últimas semanas e a descoberta que o empresário fez uma identidade e certidão de nascimento falsa na cidade de Jataizinho, no norte do Paraná, foi fundamental para a prisão realizada hoje.

Cupertino estava usando o nome falso de “Manoel Machado da Silva”. Ao realizar o pedido da nova identidade, ele acabou usando um endereço na cidade de Ibiporã, que fica a 8 quilômetros de Jataizinho.

Na falsa certidão, o que chamou a atenção dos policiais foram os nomes diferentes de seus pais e a informação que teria como origem Rio Brilhante, no Mato Grosso do Sul.

O Instituto de Identificação do Paraná recebeu em agosto, a informação da Polícia Civil de São Paulo que Paulo poderia ter feito uma identidade falsa em algum estado vizinho. O Instituto ao receber as digitais do acusado, fez a análise em seu banco de dados e encontrou a identidade falsa, levando a prisão do empresário.

O crime

O crime aconteceu em junho de 2019, na Zona Sul de São Paulo. Paulo Cupertino é acusado de atirar 13 vezes em Rafael Miguel e em seus pais, o casal João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50. Ele não aceitava o relacionamento da filha com Rafael Miguel.

Em 19 de junho de 2020, a Justiça converteu o mandado de prisão temporária dele em preventiva. Desde julho deste ano, Paulo Cupertino estava na lista dos criminosos mais procurados pela polícia de SP.

*Com informações do G1.

Banner-Web-Portal-O-Corupaense-640x167