Início Cidade NOVIDADE! Crematório Catarinense construirá unidade em São Bento do Sul.

NOVIDADE! Crematório Catarinense construirá unidade em São Bento do Sul.

290
0
COMPARTILHAR
PatrocínioBehling

Depois de Jaraguá do Sul, Grande Florianópolis, Criciúma e Joinville, agora será a vez de São Bento do Sul ser atendida pelo serviço.

Considerado uma referência no serviço prestado, o Crematório Catarinense estará em breve iniciando a construção da quinta unidade no estado que será em São Bento do Sul, atendendo ainda todas as cidades circunvizinhas como Mafra, Rio Negrinho, Canoinhas e outras. Seguindo rigorosos padrões internacionais e pautando pelo respeito ao meio ambiente, o Crematório Catarinense de São Bento do Sul, a exemplo das outras unidades, contará com tecnologia de ponta e equipamentos de última geração, além de um anfiteatro para as cerimônias de despedida e amplo estacionamento.

 

CREMATÓRIO CATARINENSE

 

O primeiro crematório do grupo surgiu em 2012 e está localizado no bairro Nereu Ramos, às margens da BR 280, em Jaraguá do Sul. Também há unidades operando na grande Florianópolis, Criciúma e Joinville. Com a previsão para ser entregue em 2020, o Crematório Catarinense de São Bento do Sul será a terceira unidade no norte do estado uma vez que, além de Jaraguá do Sul, Joinville também passou a contar com o serviço a partir deste ano.

 

Vantagens da cremação

Com o passar dos anos, a cremação vem deixando de ser um tabu no Brasil. Hoje, o processo é visto com mais naturalidade, além de ser mais prático e econômico para muitas famílias.

Na realidade, esse é um procedimento muito antigo, adotado desde a pré-história, quando os povos antigos queimavam os corpos para evitar a aproximação de animais ferozes. Além disso, gregos e romanos, em 1000 a.C e 750 a.C, cremavam os corpos porque acreditavam que era um destino nobre aos mortos.

Atualmente, apesar de não ser aceita por algumas religiões, a cremação já é considerada mais vantajosa se comparada aos modelos tradicionais de sepultamento. Confira, a seguir, cinco motivos para optar pela cremação.

  1. É mais econômico

A cremação custa menos do que muitos imaginam. Para sepultar o corpo, a família tem despesas com a compra de jazigo ou gaveta e taxas de manutenção dos cemitérios. Na cremação, esses custos só existem se a família quiser deixar as cinzas em um jazigo. Mas, geralmente, os familiares espalham as cinzas em algum local escolhido pela pessoa que faleceu.

  1. Não agride o meio ambiente

As pessoas que se preocupam com o meio ambiente costumam escolher a cremação, pois o processo não prejudica a natureza. Isso porque as cinzas são compostas, basicamente, de cálcio e potássio e não apresentam risco de contaminação para o solo. Além disso, somente água e gás carbônico são liberados no ar durante o procedimento, o último em quantidades muito pequenas.

A cremação também não gera nenhum tipo de resíduo que possa contaminar o ambiente. Hoje, existem até urnas feitas de materiais que se dissolvem em contato com a água, caso a família queira lançar as cinzas em lugares como rios, lagos ou no mar.

  1. É um procedimento seguro

Os crematórios seguem regras e políticas muito rígidas para que não ocorram erros durante a cremação. Saiba que é ilegal realizar mais de um processo por vez, e as câmaras não têm tamanho suficiente para dois corpos.

Por lei, a cremação só pode ser iniciada 24h após o óbito e, enquanto os corpos não são cremados, aguardam em uma geladeira própria a 0°C. Antes de entrar na câmara, um profissional passa um detector de metais no caixão, para verificar se não há um marcapasso no corpo e também retira as partes de metal e vidro do caixão.

Os restos cremados são individualizados em respeito à família. Esse processo de particularização garante que os parentes recebam os restos cremados corretamente.

  1. Reduz a superlotação dos cemitérios

Com o envelhecimento da população brasileira, chegará um momento em que o sepultamento em cemitérios será inviável, pois não haverá espaço suficiente. Em alguns lugares, esse já é um problema muito comum. Por isso, muitas pessoas veem a cremação como uma opção mais sensata e viável, já que não causa danos ao meio ambiente. Com a cremação, não há necessidade de enterrar os corpos, o que reduz a lotação nos cemitérios.

  1. É mais prático

O procedimento de cremação é mais prático que o enterro e, se assim a família desejar, o funeral também pode ser dispensado, o que diminui as preocupações dos familiares, que estão passando por um momento difícil para tomar tantas decisões burocráticas.

Além disso, as cinzas podem ser guardadas em casa ou espalhadas em locais relacionados à memória do falecido, e não será preciso retirar os restos mortais dos cemitérios após certos períodos, como ocorre nos enterros.

Como vimos, a cremação pode ser uma escolha mais sensata em relação ao sepultamento. Só existem duas restrições: aquele que gostaria de ser cremado deve expressar sua vontade em vida e, em caso de morte violenta, a família precisa de autorização judicial para realizar o procedimento.

Banner-Web-Portal-O-Corupaense-640x167

Banner-Web-Portal-O-Corupaense-640x167