Início Cultura Prefeitura oferece reposição da inflação ao salário dos servidores jaraguaenses

Prefeitura oferece reposição da inflação ao salário dos servidores jaraguaenses

117
0
COMPARTILHAR

O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli (PMDB), ofereceu 2,07% de reajuste salarial para os servidores de Jaraguá do Sul, que correspondem à reposição integral da inflação/INPC de 2017. O percentual também seria repassado ao benefício do auxílio alimentação. O anúncio foi feito durante audiência entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinsep) e a comissão de negociação da Prefeitura, realizada na tarde de hoje (23), na sala de gabinete do prefeito. Data base da categoria é em 1º de abril. A proposta da administração ignora a necessidade de recomposição das perdas salariais acumuladas em 2016, de 2,93%, mais os 4,57% relativos à data base de 2017. A categoria realiza Assembleia Geral às 18 horas do dia 27 de março (terça-feira), no auditório do STIVestuário, quando a proposta será analisada e os próximos encaminhamentos da Campanha Salarial serão definidos.

O presidente do Sinsep, Luiz Cezar Schorner adianta que a proposta “é insuficiente, não atende minimamente os anseios e a própria expectativa dos servidores”, tendo em vista as perdas que vêm sofrendo desde 2016. “A prefeitura tem condições financeiras de melhorar a proposta”, insiste Luiz, “até porque, em 2017, além de não ter reajuste salarial, a maioria dos servidores sofreu cortes em vários direitos”. Durante a audiência, o secretário de Administração e Finanças, Argos Burgaardt reiterou que o Projeto de Lei com o reajuste salarial será encaminhado à Câmara de Vereadores, nestes termos, sem alterações. Por isso, o presidente do Sinsep reforça a importância da categoria comparecer à Assembleia Geral: “Vamos levar essa proposta aos servidores, que irão definir os rumos do movimento. Esperamos a participação de todos”, conclama Luiz.

Durante a audiência, o Sinsep criticou veementemente a nova edição da revista semestral de Prestação de Contas, publicada pela administração que, em duas páginas, novamente procura jogar a comunidade contra os servidores. Em uma delas, é apresentado o número de atestados médicos na categoria. “Até agora, a Prefeitura nada fez para melhorar as condições de trabalho e a própria saúde do servidor”, criticou Luiz. A revista  traz ainda um comparativo entre os direitos dos servidores e os demais trabalhadores da iniciativa privada. “A publicação não menciona, por exemplo, que os servidores não têm direito ao FGTS e não recebem Participação nos Lucros e Resultados, entre outros benefícios”, indaga o presidente do Sinsep. “Qual o objetivo de comparar direitos? A cada seis meses esses ataques irão se repetir?, questiona Luiz Schorner, adiantando que a categoria “vai se defender”.

Facebook Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here